Liturgia Católica

São Paulo Schola Cantorum – Brazilian Schola Cantorum

Sacramento do Matrimônio – Casamento religioso

O Matrimônio é a maior benção que um cristão pode receber da Igreja. Fim da criação divina, ou também, mistério do “crescer e multiplicar-se”, este sacramento inaugura a mais importante das comunidades religiosas: a igreja doméstica. Não deixe de considerar como prioridade, quando você se casar na igreja, a celebração em si do matrimônio.

Flor, vela, decoração, vestido… são lindos – permitam-nos fazer uma analogia – talheres e pratos vazios em um jantar: refeição só se faz com comida e bebida.

Tantos detalhes comerciais podem fazer você se perder diante do primordial e, por essa razão, queremos e podemos auxiliá-lo nesse processo.

Neste site, que está em constante crescimento, você encontrará algumas referências úteis para nortear suas escolhas quanto à celebração do seu casamento.

Saiba o que se celebra a tempo de aproveitar ao máximo esse momento único na vida do cristão!

Não hesite em entrar em contato conosco e contar com nossa experiência na preparação para a recepção desta graça.

Atendimento via telefone ou vídeo conferência

55 11 94486 0603 – WhatsApp

______________________________________________

Veja também:

Tópicos concernentes à celebração católica que podemos ajudar o casal a preparar:

  • Eleição dos textos bíblicos a serem proclamados;
  • Escolha das fórmulas a serem utilizadas pelo celebrante;
  • Estudo e escolha das antífonas e demais textos a serem cantados;
  • Confecção do livreto do casamento para todos os convidados acompanharem a celebração;
  • Solicitação junto ao Vaticano da Benção Apostólica do Papa para o casamento;

______________________________________________

Noivos são os que presidem a celebração

Um aspecto fundamental a ser considerado por noivos e noivas é que, no casamento católico, quem celebra o sacramento NÃO É O PADRE, mas sim, os noivos.

O celebrante – que pode ser inclusive um leigo autorizado pela diocese – é uma testemunha qualificada pela comunidade a ratificar o que o casal, baseado nas premissas evangélicas e eclesiais, promete diante do Altar. Desse modo, conhecer a fundo o que se pode e deve esperar da liturgia, ajuda a vivê-la de modo pleno e frutuoso. 

Na missa, o presidente da celebração é aquele que, na procissão de entrada, entra em último lugar. Não por acaso, no casamento, são os noivos que o assim o fazem!

O casamento é uma liturgia

(Adaptado do inglês)

Certamente você já assistiu casamentos na TV e no cinema e já foi a outros tantos na igreja, inclusive para buscar ideias musicais para o seu.

Contudo, você já considerou a celebração dominical da paróquia que você mais gosta de ir para a sua cerimônia?

Trará uma enorme vantagem ao casal conhecer sua fé e sua forma celebrativa. Muitos desentendimentos e dores de cabeça podem ser evitados no trato com o padre e outros ministros se nos lembrarmos que:

O casamento é, primeira e principalmente, um ritual da Igreja que segue os mesmos princípios e fundamentos de qualquer liturgia católica.

Provavelmente o modelo de casamento proposto pela Igreja não seguirá o padrão dos filmes de Hollywood, muito menos os das novelas, mas, seguramente, será semelhante àquele da missa solene de um domingo. Muitas “decepções” com a escolha das músicas para o seu casamento podem ser evitadas se você tiver isso em consideração.

Se você encontrar alguma incongruência entre o que você imaginou quanto ao seu repertório favorito e as orientações da Igreja, não se preocupe. Lembre que no salão de festas a trilha sonora só precisa obedecer ao seu bom gosto! Seja no jantar ou na recepção dos seus convidados, aquela sua canção ou “levada” favorita pode ser melhor aproveitada do que na liturgia religiosa.

A “igreja” do “não pode”

Quantas vezes ouvimos de funcionários paroquiais e até de alguns padres sobre proibições? Não pode X, não deve Y…

Mas, será mesmo que estamos fazendo a pergunta certa – ou solicitando o mais correto?

Se de um lado, o papa Francisco precisa lembrar aos fieis e padres sobre o tratamento aos noivos e sobre a administração do sacramento do matrimônio (leia aqui) – por outro, temos noivos que procuram a Igreja para satisfazer seus próprios egos em detrimento do caminho que o próprio Cristo nos propõe.

Creio que ninguém vá a um barzinho para escutar canto gregoriano. Por que então querer ouvir música de barzinho na Igreja?

Uma vez que TODA ação litúrgica é baseada nas Sagradas Escrituras, nos ensinamentos dos Santos Padres ou, ainda, na tradição da Igreja, TODA música – de casamento ou não – precisa refletir em sua letra a fé que professamos. O tema ‘amor’ ou ‘casamento’ pode ser por demais largo para caber no templo em forma de canção… e nem tudo precisa ser feito durante a liturgia do seu matrimônio na igreja! Há tantas oportunidades durante a festa!

A boa medida é a da celebração das missas paroquiais aos domingos

Se você prefere uma celebração mais renovada, como aquelas associadas ao Padre Marcelo ou Fábio de Melo, procure considerar as músicas daquele âmbito litúrgico para completar sua cerimônia.

Caso você goste de algo mais sóbrio e alegre, se informe (conosco, se quiser) sobre qual repertório poderia combinar mais com sua liturgia. Diretores paroquiais de música têm sempre boas referências para lhe dar.

Em todas as situações, porém, o modelo será sempre aquele que é praticado nas missas – e não nos filmes. O:)

A Igreja Católica nos dá algumas orientações, mas cada paróquia, diocese, as implementam do modo mais apropriado tendo em vista o caso particular concreto de cada comunidade. Assim, algumas comunidades são mais estritas ou mais lenientes; todas, contudo, estão certamente empenhadas em lhe ajudar a celebrar seu casamento de modo ORANTE, ALEGRE e MEMORÁVEL.

Celebração inesquecível – folheto de casamento

Já foi à missa e não pegou o folheto litúrgico – aquele jornal com o texto da celebração? A experiência pode ser boa, se você conseguir se concentrar profundamente no que se celebra, ou infrutífera, se depois de uma frase da leitura bíblica você já estiver em outra tarefa mental.

A liturgia católica é complexa assim como a história do povo de Deus. A sequência dos atos, as respostas que damos ao celebrante, as orações que deveríamos seguir juntos, ficam muito mais belas se conhecidas e partilhadas por todos os presentes.

Tendo em vista que os noivos são aqueles que escolhem as leituras a serem proclamadas, as fórmulas a serem recitadas pelo celebrante e pelos noivos, as preces a serem rezadas, enfim, tudo o que se é possível escolher conforme o “Ritual do Casamento” (livro que todo nubente deveria ter, ler, consultar e difundir), um livrinho confeccionado e personalizado com esses textos pode ser um útil instrumento de participação e evangelização dos seus convidados.

Do mesmo modo que nenhuma missa pública paroquial deixa de distribuir um folheto para facilitar a participação dos fieis na missa, nenhum casamento deveria prescindir desse bonito instrumento.

Ritual do Casamento – texto oficial

Matrimonio (1)